Comece a sua coleção de literatura em língua portuguesa – Olavo de Carvalho

“Da poesia portuguesa, você deve ler os seguintes nomes: Camões (1524-1580), Bocage (1765-1805) — os sonetos de Bocage são uma beleza! —, Antero de Quental (1842-1891), Fernando Pessoa (1888-1935), Mário de Sá-Carneiro (1890-1916) — esses são os nomes principais, você tem de ler de qualquer jeito. 

Na literatura histórica, Portugal tem grandes historiadores, dois dos quais você tem de ler de qualquer maneira: Alexandre Herculano (1810-1877) e Oliveira Martins (1845-1894) — este último é um homem de uma inteligência histórica fora do comum, a História de Portugal dele é básica, inclusive para entender o Brasil.

Na parte da literatura ficcional, também tem alguns autores que você não pode pular: Eça de Queirós (1845-1900), Camilo Castelo Branco (1835-1890), Ferreira de Castro (1898-1974) — que inclusive escreveu um belíssimo romance sobre o Brasil, que se chama A Selva, a melhor coisa que já se escreveu sobre a Amazônia —, Aquilino Ribeiro (1885-1963), Vergílio Ferreira (1916-1996) e Lobo Antunes (1942-). Tem muito mais coisa, mas isso é para você ter uma ideia da riqueza só da literatura de Portugal.

O Brasil tem grandes poetas, alguns dos maiores da humanidade, mas você comece por: Gonçalves Dias (1823-1864), Cruz e Sousa (1861-1898), Manuel Bandeira (1886-1968), Carlos Drummond de Andrade (1902-1987), Jorge de Lima (1893-1953), Murilo Mendes (1901-1975) e Bruno Tolentino (1940-2007) — não deixe de ler esses. Desses autores, você procure ter o máximo de livros de cada um deles. Aí, não é pesquisa bibliográfica, é coleção de livros para começar a ler já!

Na arte da ficção você vai ter que ler: Machado de Assis (1839-1908), Raul Pompéia (1863-1895) — que escreveu um livro só, O Ateneu —, José Lins do Rego (1901-1957), Graciliano Ramos (1892-1953), Marques Rebelo (1907-1973), José Geraldo Vieira (1896-1977), Herberto Sales (1917-1999) — se ler esses, você vai entender a força da literatura brasileira. Aí já tem leitura para mais de um ano.”


Olavo de Carvalho – Curso Online de Filosofia: Aula 7, 16/05/2009.

Esta publicação foi feita a partir da transcrição da aula, disponibilizada no site do curso: seminariodefilosofia.org. A transcrição não foi revista ou corrigida pelo Olavo de Carvalho.


Gostou da publicação? Clique aqui para ver todos os fragmentos do Curso Online de Filosofia.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: