Vivenciar imaginativamente as mais variadas possibilidades de dramas humanos é o aprimoramento da sua imaginação moral – Olavo de Carvalho

“A frase do Louis Lavelle que lemos no início nos diz o seguinte: “O problema central das relações humanas é você passar de uma relação baseada na simpatia ou antipatia naturais (daqui a pouco eu vou explicar os limites desta expressão “naturais”) para uma relação que constitua para as duas pessoas envolvidas uma oportunidade de alcançar a sua própria realização espiritual, para realizar-se como seres espirituais que são.”

Leia mais…

A educação moral, social e intelectual no Brasil – Olavo de Carvalho

“Em circunstâncias normais, numa sociedade na qual você tem ideia de como ela funciona, quais são as instituições que existem, quais são os valores e critérios, quais são os hábitos consolidados; você normalmente estuda para obter um lugar dentro de um quadro que você mais ou menos já conhece. Existindo as várias profissões intelectuais, existindo as funções públicas, profissionais ou não, associadas à vida intelectual, você quer um lugar dentro delas. Essa condição não se cumpre no Brasil de hoje. A sociedade está numa mudança tão acelerada e existe uma decomposição tão rápida dos padrões da vida intelectual que, simplesmente, não há postos a serem preenchidos.

Leia mais…

Toda e qualquer regra moral é genérica e universal, e toda situação humana é concreta e particular – Olavo de Carvalho

“Um dos principais problemas da moralidade humana é, tal como enunciado por São Tomás de Aquino: toda e qualquer regra moral é genérica e universal, e toda situação humana é concreta e particular. A transição entre uma coisa e outra não é fácil, porque implica a categorização e a classificação daquele ato e daquela situação em particular dentro do sistema geral dos valores e normas morais. O caminho que vai desde uma situação concreta e particular até uma regra geral é imenso, complicadíssimo, cheio de percalços, e as possibilidades de erros são enormes.

Leia mais…